Produtos cearenses aportam em 129 países gerando divisas.

Com uma pauta mais diversificada, o Ceará já exportou para 129 países nos primeiros quatro meses do ano. O maior consumidor dos produtos cearenses são os Estados Unidos, que no período já adquiriu US$ 154,3 milhões, seguido pela Turquia (US$ 64,4 milhões), México (US$ 51,5), Alemanha (US$ 48 milhões) e Argentina (US$ 38,2 milhões).

Segundo maior exportador de aço do País, atrás do Rio de Janeiro, e segundo de calçados, atrás do Rio Grande do Sul, o Ceará se destacou, no primeiro trimestre, na exportação de couros e confecção. O Estado foi o 8º maior exportador do setor de couros do Brasil, com US$ 18,6 milhões, e o 7º do setor de confecções, com o envio US$ 741,8 mil.

Neste segmento, apesar de ter registrado queda de 4% no primeiro trimestre, o Estado foi o maior exportador do País no segmento de “Sutiãs e Bustiês”, com a venda de US$ 204,1 milhões, valor 21,9% superior ao dos três primeiros meses de 2017.

As vendas do segmento de “espartilhos e suspensórios” somaram US$ 136,2 milhões, no período, um alta de 40,4% na comparação com o mesmo período do ano passado. Já o segmento de “Maiôs e biquínis de banho”, terceiro principal produto exportado pelo setor de confecções cearense, somou US$ 88,5 milhões, queda de 14,3%.

No ano, o Paraguai foi o principal destino das vendas do Estado, com US$ 234,6 milhões, seguido pela Bolívia (US$ 144,5 milhões), Angola (US$ 73,7 milhões), Uruguai (US$ 59,3 milhões) e Estados Unidos (US$ 42,3 milhões).

Couros

O Estado se manteve na 8ª posição no setor de couros apesar da queda de 47% nas exportações em relação ao primeiro trimestre de 2017. Os principais destinos do produto no período foram os Estados Unidos, com US$ 5,4 milhões, Itália (US$ 4,5 milhões), Hungria (US$ 2,9 milhões), México (US$ 2,0 milhões) e Hong Kong (US$ 0,9 milhão). Os dois últimos exibiram em 2018, respectivamente, aumentos de 149,6% e 736,4% nas compras do couro.

Massas

Cinco vezes maior do que os valores do mesmo período de 2017, as exportações do setor de massas cearense chegaram no primeiro trimestre desse ano à marca de US$ 625,9 mil, colocando o Ceará como o 5º maior estado exportador do segmento no Brasil e o que mais cresceu no País.

O crescimento é explicado pela exploração de novos mercados: Venezuela, Angola, Colômbia e Chile são os principais destinos das massas cearenses, e esses não compravam os produtos no ano passado.

Móveis

Embora ainda represente uma pequena parcela da pauta de exportação cearense, um dos principais destaques do primeiro trimestre foi o setor moveleiro, que exportou US$ 152,1 mil, valor 65,1% maior do que o do mesmo período de 2017.

Entre os principais destinos, a Dinamarca lidera o ranking, com US$ 33,1 mil, seguido de Porto Rico (US$ 20,3 mil). No ranking nacional de exportações do setor de móveis, o Ceará figura na 14ª posição.

Redes

O Ceará lidera o ranking dos estados exportadores do setor de redes, representando 70% do total comercializado pelo País. No acumulado do ano de 2018, as vendas externas aumentaram 27,4% em relação ao mesmo período de 2017, alcançando a cifra de US$ 579,9 mil.

França e Alemanha são os principais compradores das redes cearenses, e a segunda aumentou as importações em mais de 600%, entre o primeiro trimestre de 2017 e o de 2018.

Metalmecânica

Responsável por mais da metade (54,4%) da pauta exportadora cearense, nos três primeiros meses de 2018 foram vendidos para o exterior US$ 266,1 milhões apenas em produtos metalúrgicos, valor é 9,4% menor do que o do ano passado. O Estado ocupa a 9ª colocação no ranking dos principais estados exportadores do setor.

Diferentemente do que se temia com a movimentação das tarifas norte-americanas, as exportações para os Estados Unidos aumentaram 43,8% entre 2017 e 2018, e passaram de US$ 51,9 milhões nos dois primeiros meses desse ano para US$ 78,6 milhões no acumulado até março. A Alemanha aumentou suas compras em 707,5% ficando em terceiro lugar nessa lista com US$ 42,1 milhões.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *